ABNT

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS

Veja também: Sugestões de Temas

Veja também: Como começar a Investigação Científica?

Veja também: Procedimentos Iniciais para a elaboração do trabalho acadêmico.

Veja também: Como elaborar seu próprio trabalho acadêmico: (monografias, dissertação, teses, tcc´s, etc.)

Veja também: Como formatar seu próprio trabalho acadêmico: (monografias, dissertação, teses, tcc´s, etc.)

Baixar: modelo de monografia

 

AS PARTES DE UM TRABALHO: 

CAPA: é a cobertura do trabalho, e nela deve-se colocar: 
Nome da Faculdade e seu respectivo logotipo
Título ou nome do tema do trabalho
Nome do aluno
Data e mês do ano.
Nome do Aluno 
Título ou nome do tema do trabalho 
Em um cantinho da folha deve constar ä que se destina o trabalho, e o nome do professor que está orientando na elaboração do mesmo. 
Data mês e ano. 
No caso de Teses e Dissertações, o verso da folha de rosto devem conter a ficha catalográfica do trabalho.

DEDICATÓRIA: é feita como uma forma de homenagear-se algum parente, professor, ou alguma pessoa ligada a você sentimentalmente. 

AGRADECIMENTO: Os agradecimentos devem ser dirigidos à aqueles que realmente contribuíram de maneira relevante para a elaboração do seu trabalho, e pode ser dirigido a personalidades do mundo acadêmico, à professores, colegas ou alunos. 

RESUMO: É a apresentação concisa do conteúdo do trabalho, na sua língua original, sendo que algumas faculdades exigem que seja feito também em inglês, por ser considerada uma língua franca mundial. 
O resumo também recebe os nomes de resumo analítico, sinopse ou abstract.  

SUMÁRIO: É relação dos capítulos e seções do trabalho, na ordem em que aparecem, incluindo a numeração do titulo ou capítulo ou seção, número da página inicialmente ligada ao título por linha pontilhada.  

TEMA OU TÍTULO DO SEU TRABALHO: Como dissemos inicialmente Monografia é a exposição exaustiva de um problema ou assunto específico, investigado cientificamente.
Antes de escolher um tema verifique se existe farto material para sua consulta, se acaso estiver fazendo um trabalho de caráter bibliográfico.
Nunca escolha um tema que você não domine, ou não tenha um conhecimento razoável do mesmo, pois se você tiver que apresentá-lo a uma banca, estará mais exposto a emprevistos.

INTRODUÇÃO: A introdução é a parte do texto onde o assunto é apresentado como um todo sem detalhes. Deve conter exposição dos objetivos, formulação de hipóteses e delimitação do assunto tratado.

CORPO DE TRABALHO: É o desenvolvimento do assunto constituído de capítulos, seções e parágrafos.
Se você estiver fazendo um trabalho a nível bibliográfico, ou seja, baseado em outros autores deverá ao final da transcrição também chamada de citação ,colocar entre parênteses o nome do autor, e do ano, ou seja, deverá citar de onde tirou tal informação

PAGINAÇÃO: A capa, contra capa, dedicatória, agradecimento e sumário, são contadas mas não são numeradas.
Só se coloca número de páginas na segunda folha depois da introdução.

FIGURAS E TABELAS: As figuras compreendem: desenhos, fluxogramas, fotografias, organogramas, etc. Devem ter numeração consecutiva em algarismos arábicos, sem distinção entre os diferentes tipos. As legendas devem ser localizadas logo abaixo das figuras, precedidas da palavra "FIGURA" e do número de ordem. 
As tabelas constituem uma categoria específica de ilustração. O título da tabela deve figurar na parte superior da mesma, precedido da palavra "TABELA" e da numeração em algarismo arábico, e ser auto-explicativo indicando onde e quando o fato foi estudado.
Pode-se fazer uso de notas e chamadas colocadas no rodapé da tabela, quando a matéria contida na mesma exigir esclarecimentos. As tabelas nunca são fechadas por linhas laterais. 
Tanto as figuras, quanto as tabelas devem ser inseridas o mais próximo possível do texto a que se referem, e após sua menção.

ANEXOS: material suplementar ao texto colocado após o mesmo para fins de esclarecimento ou documentação. A paginação dos anexos continua a do texto. Os anexos são numerados com algarismos arábicos, seguidos do título. 

CONCLUSÃO: Deve ser fundamentada no texto de seu trabalho, devendo conter deduções lógicas que correspondam aos objetivos da pesquisa. 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: citação das fontes bibliográficas utilizadas pelo autor, organizadas alfabeticamente e numeradas em ordem crescente, ou por ordem de aparecimento no texto. 
Na lista de Referências Bibliográficas só constam as fontes citadas no texto. Caso seja conveniente incluir material sem menção específica no texto, isto deve ser feito sob o título de Obras Consultadas ou Bibliografia Recomendada. 
Na referência bibliográfica, a segunda linha e subseqüentes iniciam sob a terceira letra da primeira linha. 
A entrada é feita pelos sobrenomes em maiúsculo dos autores, separados por ponto e vírgula, mencionados na ordem em que aparecem na publicação. 
Quando a obra tem até três autores, todos são colocados na entrada. Quando há mais de três, colocam-se até os três primeiros, seguidos da expressão "et ai.". 
Sendo necessária, pode-se mencionar todos os autores do trabalho, mas este procedimento tem que ser igual para todas as referências bibliográficas. 
Quando a obra é escrita por diversos autores e está sob a responsabilidade de um Editor, Organizador ou Coordenador, a entrada é pelo sobrenome deste responsável acompanhado entre parênteses pela abreviatura da função editorial.

EXEMPLOS:

 SCHENKEL, E.P. (Org.) 
GENNARO, A.R. (Ed.) 
No caso de obras de responsabilidade de Organizações ou outro tipo de Instituição, a entrada é feita pelo nome da Instituição todo em maiúsculas.

Exemplo: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL 
Órgãos governamentais entram pelo local de sua jurisdição. Seções subordinadas são mencionadas após o nome da Instituição, separadas por ponto e com iniciais maiúsculas. 
Exemplo: BRASIL. Ministério da Economia. Secretaria de Contabilidade.
Nome do aluno Monografias consideradas no todo: livros, folhetos, separatas, dissertações.

COM AUTORIA.: 
Modelo :. Autor. Título. Edição. local: editora, ano de publicação. 

Exemplos: 
KOROLKOVAS, Andrejus; BURCKALTER, Joseph. Química Farmacêutica. Rio de Janeiro:Guanabara Koogan, 1987. 
ORGANIZACIÓN MUNDIAL DE LA SALUD. Uso de Medicamentos Esenciales. Ginebra,1985. (Sede de Informes Técnicos, 685) 
GILMAN, A.G. et ai. (Ed.) Goodrnan e Gilman as bases farmacológicas da terapêutica.8.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1 990. 

Sem autoria específica: 
Modelo: Título. Edição. local: editora, ano de publicação. Exemplos: 
FARMACOPÉIA Brasileira. 4.ed. São Paulo: Atheneu, 1988. 
PHYSICIAN'S Desk Reference. 42.ed. Oradeli: Medical Economics, 1988.
Anais de Congresso

Modelo: TÍTULO DO ENCONTRO, número do Congresso, ano, local. Referência da publicação.

Sem autoria específica na parte:. 

Modelo: AUTOR DO LIVRO. Título. Edição. local: Editora, ano de publicação. localização da parte referenciada ( volume, título do volume, capítulo, páginas inicial e final)
Exemplo: 
FARMACOPÉIA Brasileira. 4.ed. São Paulo: Atheneu, 1988. Pt. 1, cap. V.3.4. 
REYNOLDS, J.E.F. (Ed.) Marfindale the Extra Pharmacopoeia. 29.ed. London:Pharrnacoutical Press, 1989. Pt.l, p.1-13.  

Com autoria na parte: 

Modelo: AUTOR da parte. Título da parte. ln: AUTOR do livro. Título do livro. Edição. Local: Editora, ano de publicação. Localização da parte referenciada(volume, etc.) 

Exemplo: 
SONNEDECKER, G. Evolution of Pharmacy. ln: GENNARO, A.R. (Ed.) Remington's Pharmaceutical Sciences. 17.ed. Easton, Mack, 1985. Cap. 2, p. 8-18. 
Trabalhos publicados em Anais de Congressos, Simpósios, etc. 

Exemplo: 
PILLI, R.A.; MURTA, M.M.A. A stereose approach to the total synthesis of invietolide. ln: SIMPOSIO BRASIL-CHINA DE QUIMICA E FARMACOLOGIA E PRODUTOS NATURAIS, 1, 1989, Rio de Janeiro. Programas e Resumos... Rio de Janeiro:0swaldo Cruz, 1989. p. 38.

ARTIGOS PERIÓDICOS
Modelo: AUTOR do artigo. Título do artigo. Título do periódico, local, número do volume, número do fascículo, páginas inicial e final, mês e ano. 

Exemplo:
OLIVEIRA, Denise Soares. lnteração medicamentosa: parte 1. Caderno de Farmácia, Porto Alegre, v.2, n.1, p. 3-20,1986.  
BULAS 
Modelo: NOME DO LABORATÓRIO. Nome do medicamento. Local de fabricação, data, número de folhas. Bula. 
Exemplo: 
QIF. Amidalin. São Paulo, 1986. 1f. Bula

PATENTES 
Modelo: NOME DO DEPOSITANTE, Nome do Inventor, Nome do Titular. Título da patente, na língua original. Classificação internacional da patente. Sigla do país, seguida do número da patente. Date do depósito. Indicação da publicação onde foi citada a patente, se for o caso. 

Exemplo:
COMMODITIES TRADING AND DEVELOPMENT LIMITEED. Processo e instalação para alcalinizar e pasteurizar as sementes de cacau antes de seu esmagamento. lnt. Cl. A 23G1/02. BR n. Pi 8002165. 2 abr. 1980. Revista da Propriedade Industrial, Rio de Janeiro, n.527, p. 15, 25 nov. 1 980.

MATERIAL PESQUISADO EM BASE DE DADOS 
Modelo: AUTOR do artigo. Título do artigo. Título do periódico, local, volume, número, páginas inicial e final, data. Título da publicação onde foi citado, local, data. Resumo. 

Exemplo:
FRIEDMAN, W. On routes and routines: the earíy development of spatial representations. Cognitive Development, Norwood, v.3, n.2, p. 167-182, Apr. 1988. Medline, local da base, 996. Resumo.

MATERIAL ENCONTRADO NA INTERNET 
Modelo: Dados de uma referência normal. Notal no final: 
Disponível na lnternet no endereço http:/~....

Exemplo:
UFRGS. Instituto de Informática. Curso de Pós-Graduação em Ciência da Computação. Biblioteca. Normas para apresentação de monografias ao CPGCC. Porto Alegre,1995. Disponível na lnternet no endereço http:/~.inf.ufrgs.biblioteeamtimlnormas.asp.


Deixe seu comentário abaixo: